Bandeiras dos Palop

Bandeiras dos Palop

Angola, 40 anos de independência

Quarenta anos depois de tanto sofrimento, Angola é dona do seu destino.

Milhares de mortos de ambos os lados, famílias destruídas, estropiados, de um e do outro lado da guerra. Angola, que foi a menina dos olhos dos portugueses, procura agora o progresso e o desenvolvimento e tem todas as condições para isso. Quarenta anos depois, angolanos e portugueses pensam que tudo o que aconteceu se podia ter evitado. As voltas e reviravoltas da história, que provam assim que, neste mundo, nada é estático e permanente.

Nesta terra abençoada, que todos os angolanos possam encontrar a paz e a fraternidade. Bem a merecem.
Um vídeo sobre os 40 anos da independência, para comemorar.

Angola, 40 anos depois da independência

Há quem diga que os angolanos nunca ganharam a guerra e que a independência lhes foi oferecida pelos portugueses, depois da Revolução de Abril de 1974.
Há quem diga que determinadas zonas de Angola, mais no interior, mais junto ás fronteiras, eram dificilmente controladas pelas tropas portuguesas.

Pessoalmente, penso que o 25 de Abril, foi o culminar de uma situação existente no interior do exército português, dividido, com sequelas internas