Bandeiras dos Palop

Bandeiras dos Palop

Micro carros do Mundo. Solução para a crise.

A chamada Grande Depressão, que durou desde 1929 até ao início da Segunda Guerra Mundial e que afectou gravemente todos os países ocidentais, terá sido, talvez, o ponto de partida para o estudo e concepção dos micro carros. Com uma população depauperada e faltando de tudo um pouco, tornou-se necessário encontrar viaturas baratas na produção e na venda ao consumidor.


Eshelman Model 200-EUA-1956
Os micro carros são carros especialmente pequenos, com pequenas cilindradas, para um ou

Automóveis de antigamente

O Steyr foi uma marca automóvel que se fabricou na Áustria de 1915 até 1926. Passando por várias fazes de fusão e transformação, ainda hoje continua no mercado, fabricando variadíssimos produtos, desde autocarros, automóveis, armas, motorizadas e máquinas agrícolas.
Vem este tema a propósito da robustez e beleza com que eram construídos os automóveis nesta época, que conseguem encantar gerações. Os motores eram enormes, para debitarem 40 ou 50 kv, mas duravam toda uma vida. 

Steyr II 1920
Período de construção: 1920 a 1924
6 cilindros em série, 4 tempos

A abantesma russa 1


 Estas imagens quase assustadoras, são, nem mais nem menos que do Ekranoplan classe Lun de 350 toneladas e 73,8 metros de comprimento, mais comprido que o Airbus A380, talvez um dos aparelhos

As incríveis máquinas russas

Tupolev Tu-95
Máquinas de voar construídas para durar, impressionar visualmente e com grandes capacidades ofensivas, ajudadas pelo seu enorme raio de acção os Tupolev TU-95, não deixam de ser máquinas voadores belíssimas, comparadas com qualquer outro avião. Aqui deixo uma ligação ao sitio Air Power Austrália, onde encontrará fotos únicas e dados técnicos desta maravilhosa obra da engenharia russa.

Alguns dados:
Bombardeiro estratégico
Velocidade máxima: 925 Km/h
Autonomia de voo: 15.000 Km
Peso: 94.400 Kg

A abantesma Russa

Foi em plena época estalinista, no período da Grande Purga e em pleno processo de desenvolvimento industrial e agrícola da União Soviética, que foi dada ordem para a construção deste colosso aeronáutico, o Kalinin K-7 que não passaria de avião experimental, ainda hoje, o segundo maior avião construído em todo o Mundo, a seguir ao

A Coligação do diabo


Num cenário internacional de desconfiança que todos vivemos, assistimos, todos os dias, a novas evoluções das ameaças quer de um lado quer do outro.

 Na verdade , se por trás de tudo isto está o petróleo do Iraque e da Síria, é preocupante não haver ninguém, nem mesmo o presidente russo, com todo o seu poder, com a coragem de dizer ao Mundo, quem são aqueles que de facto compram este petróleo. Há jornais que veiculam a ideia de que todos compram petróleo ao Exército islâmico. Mais barato, sem transferências bancárias ou documentos comprovativos da compra, serve para alimentar um

O Islão e suas divisões


Muito se tem falado do Islão, das suas implicações no mundo actual, das suas divisões internas.
 Vemos islâmicos a proclamar a paz e a concórdia entre as diversas religiões do mundo e vemos grupos islâmicos a querer acabar com uma sociedade ocidental pagã e não crente e mesmo com outros islâmicos que consideram desviados do Islão.
Desde a morte de Maomé, em 632, que surgiram divisões entre os muçulmanos. Mas xiitas e sunitas, são os dois principais grupos.
Proponho que vejam aqui uma excelente reportagem do Jornal Folha de S. Paulo, que de forma simples, auxiliada por gráficos, nos mostra a evolução desta religião ao longo dos séculos e a sua posição no mundo actual. O Islão.


Turquia abateu caça russo

A Síria e o Iraque, bem como os poços de petróleo que lá existem, podem vir a ser o rastilho, altamente inflamado, daquilo que todos temem e ninguém deseja que aconteça. A Terceira Guerra. Que os responsáveis pela formação dos dois grandes blocos mundiais possam tomar decisões acertadas, mantendo a paz, para que não aconteça uma desgraça de que ninguém se ficará a rir. 

Rússia, China e Irão por um lado, Estados Unidos e os seus aliados por outro, marcam hoje o novo poderio militar e económico no Mundo, que vai aumentando a fervura, sem que, aparentemente, apareça ninguém com força capaz de inverter os acontecimentos. O abate deste avião russo pela Turquia e a posição assumida por Moscovo, é o que pode saber melhor aqui.

CPLP: Estados lusófonos com falta de vontade para o combate à fome


A CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa), acusa os estados lusófonos de falta de vontade e de esforços, para combater a fome, reclamando ainda a falta de mecanismos para dar resposta aos problemas. 

De facto a ideia com que se fica, enquanto cidadão, é que a CPLP é uma organização que vive virada para si mesma, deixando de fora a participação dos cidadãos, o fomento de relações fraternas entre países irmãos, não criando eventos com impacto público, capazes de atrair as pessoas para o  o seu interior. Uma organização com esta envergadura, podia e devia fazer muito mais, porque ela engloba todos os países de língua portuguesa.
Porque não avançamos? pergunta o secretário executivo da CPLP. E parece estar cheio de razão.
Leia aqui a sua entrevista, onde descreve o seu pensamento.

Angola, 40 anos de independência

Quarenta anos depois de tanto sofrimento, Angola é dona do seu destino.

Milhares de mortos de ambos os lados, famílias destruídas, estropiados, de um e do outro lado da guerra. Angola, que foi a menina dos olhos dos portugueses, procura agora o progresso e o desenvolvimento e tem todas as condições para isso. Quarenta anos depois, angolanos e portugueses pensam que tudo o que aconteceu se podia ter evitado. As voltas e reviravoltas da história, que provam assim que, neste mundo, nada é estático e permanente.

Nesta terra abençoada, que todos os angolanos possam encontrar a paz e a fraternidade. Bem a merecem.
Um vídeo sobre os 40 anos da independência, para comemorar.

Angola, 40 anos depois da independência

Há quem diga que os angolanos nunca ganharam a guerra e que a independência lhes foi oferecida pelos portugueses, depois da Revolução de Abril de 1974.
Há quem diga que determinadas zonas de Angola, mais no interior, mais junto ás fronteiras, eram dificilmente controladas pelas tropas portuguesas.

Pessoalmente, penso que o 25 de Abril, foi o culminar de uma situação existente no interior do exército português, dividido, com sequelas internas

Mocidade Portuguesa - Amores e desamores

Bandeira da Mocidade Portuguesa
A Mocidade Portuguesa, foi uma organização do Estado Novo Português, instituída em 1936 por Carneiro Pacheco e que tinha por fim educar cívica, moral e intelectualmente, a juventude portuguesa da época. Tinha carácter nacional, compreendendo as então Províncias Ultramarinas e destinava-se aos jovens em idade escolar, de ambos os sexos.

Esta instituição, juntamente com a chamada Legião Portuguesa, duraram cerca de 38 anos, até à Revolução do 25 de Abril de 1974, que instituiu um regime democrático, que acabou com a organização.

Por instruções dadas pelo próprio Chefe do

Manuel José Lebrão. O acervo da sua obra profissional e da sua obra filantrópica


     
Estátua na Av. Manuel José Lebrão
Para aqueles que de alguma forma ouviram falar de Manuel José Lebrão e da por si fundada Confeitaria Colombo no Rio de Janeiro, importa dizer que este homem, não foi apenas um mero produtor de marmelos de Teresópolis.
 Ele foi muito mais que isso e deve ser realçado, a meu ver, o seu trajecto tanto de profissional avisado e competente, como de benemérito, quer no Brasil, quer em Portugal.

A foto ao lado, mostra a estátua que lhe foi erigida em Vila Nova de Cerveira, Portugal, mesmo em frente ao

Confeitaria Colombo do Rio. A história do seu fundador.

Manuel José Lebrão
Manoel José Lebrão, nasceu na freguesia de Sopo, no concelho de Vila Nova de Cerveira, Portugal e emigrou para o Brasil, tinha cerca de 13 anos de idade.
Escolhendo o Rio de Janeiro para início de vida, começou como aprendiz de confeitaria, onde esteve durante dez anos. Posteriormente, tentou outros negócios, mas as coisas não corriam bem.

Mais tarde, conheceu aquele que viria a ser o seu sócio capitalista, Joaquim Borges de Meirelles e, juntos, decidiram abrir a Confeitaria Colombo, em 1894 e tudo correu ás mil maravilhas porque, os fieis frequentadores da então muito conhecida Confeitaria Pascoal, na Rua do Ouvidor, se haviam zangado com o patrão e passaram para a Colombo, onde Lebrão os atendia com toda a cortesia.

 Depois, entre 1912 e 1918, foram feitas grandes obras de remodelação e, em 1922, procedeu-se à sua ampliação com a construção de um segundo andar, com um salão de chá. Paralelamente, eram importados os melhores produtos alimentares da Europa. Lebrão, queria uma verdadeira confeitaria à francesa.

Confeitaria Colombo, uma beleza do Brasil


De férias com a família no Rio de Janeiro, há uns tempos atrás, fui convidado por dois amigos brasileiros, para ir lanchar à Confeitaria Colombo, na baixa. Mal imaginava, o que iria encontrar pela frente.

Portugal conservador ou desencantado com os políticos?

Foi no passado dia 4 de Outubro, domingo, que se realizaram as legislativas em Portugal. Com grande civismo, disciplina e tranquilidade, os portugueses que votaram, expressaram a sua vontade. E refiro os portugueses que votaram, porque a abstenção atingiu números nunca antes atingidos: 43,7%. 
Inscritos, estavam 9.439.651, tendo votado 5.374.363. Fazendo as contas, 4.065.228

A Bola de Neve que inunda a Europa



O Mundo está diferente e para pior, infelizmente para toda a civilização!

Apesar dos avanços fantásticos em todas as áreas da vida humana, quase fica a sensação de que, quanto mais cultos, mais selvagens nos tornamos.
Segundo dados das Nações Unidas, existiam cerca de 45 milhões de refugiados em 2012, sendo que, destes, 45% são crianças inocentes, carecidas e esfomeadas!

Grécia e União Europeia. Onde está o rastilho?


Nunca se viu, desde a criação da União Europeia, uma crise com as dimensões da actual, que colocam a Grécia, mas também a própria UE, no fio da navalha.

À primeira vista tudo indica que, como bom devedor, a Grécia, deveria assumir os seus compromissos, pagando aquilo que deve aos seus credores. A profundidade do problema contudo, não fica apenas por aqui.
Conforme vem sendo costume em muitos países, importa salvaguardar os interesses dos bancos, concedendo empréstimos de consolidação que depois são pagos através do lançamento de impostos e cortes diversos, nas regalias e direitos de quem trabalha. Resumindo, empresta-se aos bancos e depois quem tem que pagar os juros mais o próprio, são os contribuintes, que nada têm a ver com os bancos. Curiosamente, muitos governos aderem a este tipo de capitalismo desenfreado, esquecendo completamente o seu próprio povo, retirando-lhes direitos e carregando-os de impostos que, na verdade, não devem pagar.

Portugal, Salazar e a Segunda Guerra Mundial - 3


Espionagem e hoteis de luxo


Lisboa
Pelas razões apontadas anteriormente, Portugal tinha-se transformado numa placa giratória de extrema importância para a fuga de refugiados de todas as condições, incluindo o arménio Calouste Gulbenkian que permaneceu no país e deixou um legado valiosíssimo, mas também um autêntico viveiro de luxo de serviços secretos de todo o mundo.
Com a sua política meticulosamente trabalhada, Salazar e o seu governo, não interferiam muito nas actividades clandestinas quer de ingleses, quer de alemães. Para este estadista português, era preferível acompanhar de perto os desenvolvimentos da guerra e ir assumindo posições de acordo com os resultados da mesma, ou seja, inclinar para o lado alemão enquanto a Alemanha ganhava, inclinar para o lado inglês, quando os Aliados ganhavam. Entretanto a PVDE, precursora da PIDE, ia acompanhando os desenvolvimentos, nomeadamente entradas clandestinas nas fronteiras de mar e terra.



Hotel Monte Estoril
Ao longo de todo o período da guerra, foram passando por Lisboa milionários, actores, escritores, reis e rainhas de todos os cantos da Europa. Frank Sinatra, Ava Gardner, Maria Callas, o Rei Humberto de Itália entre outros, conviveram com espiões de diversas origens, nas sumptuosas salas de estar e bares dos melhores e mais requintados hoteis e casinos de Lisboa, Cascais e Estoril, provavelmente sem se aperceberem que, muitas vezes, o motivo das conversas nada tinha a ver com o que se estava a dizer...conversas de espiões, que liam nas entrelinhas.

Navio Gil Eanes
Mas porque histórias de serviços secretos, não têem fim, sempre recordarei que a espionagem alemã, terá andado nos lugres da pesca do bacalhau juntamente com pescadores portugueses que trabalhavam no então navio bacalhoeiro Gil Eanes, hoje transformado em museu, na cidade de Viana do Castelo. Se quiser saber mais..., vale a pena.

Portugal, Salazar e a Segunda Guerra Mundial - 2





Refugiados polacos fugindo de nazis e soviéticos
A Rota dos refugiados e espiões.
Quando em 1939 o exército alemão invadiu a Polónia, para satisfazer a vontade expansionista de Hitler, que entretanto assinara com a URSS o Pacto Molotov-Ribbentrop, desencadeou um temor horrível em toda a Europa. Não estando sozinho nesta ânsia expansiva, o pacto tinha sido assinado com o objectivo de dividir a Polónia em duas partes: uma seria para a Alemanha e a outra, para a URSS, como veio a acontecer.
Invasão da França

Apenas 21 anos depois da primeira grande guerra ter

Portugal, Salazar e a Segunda Guerra Mundial - 1

Salazar
A diplomacia de alto risco

Numa altura em que se comemoram os 70 anos do fim da segunda guerra mundial, fazendo um rápido balanço, olhamos à nossa volta e constatamos que,  afinal, não existe uma, mas muitas guerras espalhadas pelo Mundo.

Portugal, não participou na segunda guerra mundial, mas a gestão de tão grande crise internacional por parte do governo português da altura, chefiado por António Oliveira Salazar, foi muito mais difícil, dura e complicada, do que se possa imaginar. Portugal não entrou na guerra, mas adoptou políticas internas e externas de contensão à guerra.

De facto, pela sua importância estratégica e também pelos seus territórios fora do continente, nomeadamente Açores e Cabo Verde, Portugal esteve várias vezes em cima da mesa de Hitler, para ser invadido juntamente com a Espanha, ou, até, numa coligação

Faroeste, parabéns

Na azáfama do dia a dia, o trabalho está primeiro. Mas à noite, depois de relaxar, pode ser interessante ver a vida do antigo Oeste americano, as suas figuras mais famosas, as aventuras, as guerras com os índios, a conquista das terras para oeste, que os americanos tanto ambicionavam.

Figuras como Daniel Boone, David Crokett, General Custer, Cavalo Louco, Touro Sentado entre outras, fazem parte da história dos Estados Unidos.


Brasil - Da escravatura aos quilombos

Tudo começou com a passagem do Cabo Bojador, em 1434. A pouco e pouco, os portugueses foram perdendo o medo pelo mar e pela aventura e arribaram a terras do norte de África primeiro, avançando progressivamente para sul, à medida que novas descobertas eram feitas e novas informações ou boatos, iam chegando, do aparecimento de novas terras.
Caravana de escravos a caminho do litoral africano
O primeiro entreposto africano que Portugal estabeleceu em África para a recolha de escravos, foi

Com a GOOGLE, o mundo ficou mais pequeno!

Vista aérea das instalações da Google ( um nome bem escolhido) em Montain View na Califórnia, Estados Unidos.
Vista aérea da Googleplex
Quando nos sentamos ao computador e enviamos um email, uma foto, navegamos na internet ou escrevemos num blogue, tudo acontece tão naturalmente como a coisa mais simples do mundo. Meia dúzia de cliques e eis que estamos em qualquer parte do universo. Uma tecnologia de vanguarda, criada por dois grandes cérebros sem dúvida: Larry Page, e Sergey Brin

A foto de baixo mostra as instalações da Google-Googleplex, em Montain View, uma cidade da Califórnia. Aqui os espaços são amplos e abertos, tal como o cérebro de todos os que aqui trabalham todos os dias, dando aso à sua imaginação mais pura. 

Sede da Google

Montain View é uma das principais cidades que compõem o Vale do Silício, no condado de Santa Clara, onde se encontram instaladas empresas de grande porte, ligadas á informática. Os arredores da cidade, são preenchidos por lagos, grandes florestas e montanhas, cobertas de neve no inverno.
Arredores de Montai View
Depois do pouco que aqui fica, é caso para dizer: Desde que nasceu a Google, o Mundo ficou mais pequeno.

 Hoje, qualquer um de nós pode fazer as suas criações, como fotos e guardá-las na internet, mas de facto, elas ficarão num servidor da Googleplex, em Montain Wieu.

City Hall and the Center for the Performing Arts in the Downtown area